Blog

Hab Investindo em casas de campo

27.06.2018


Foto: busquetarchi.fr


As casas de campo são perfeitas para quem gosta de ficar em meio à natureza e se afastar da agitação da vida urbana. E, para a construção desses imóveis, é preciso ter cuidado e atenção na hora de escolher os materiais - e onde utilizá-los. Aqui vão algumas dicas para não errar na hora de executar a obra.

Como há a necessidade de ser aconchegante, é recomendada a aplicação de materiais naturais - como madeiras e pedras. Também podem ser utilizados elementos que assemelham-se aos naturais. Os projetos devem ser mais rústicos ou contemporâneos, porém sem perder a aura convidativa e confortável.

Uma das formas de climatizar os ambientes, e ainda economizar dinheiro, é usar materiais como pedras e concreto. Eles possuem características que evitam a entrada de calor, deixando o espaço interno agradável e com uma atmosfera aconchegante. São muito resistentes a intempéries, fogo e cupins, proporcionando funcionalidade extra.

Para aproveitar a iluminação natural, nas janelas ou grandes vãos podem ser usados vidros, proporcionando ainda uma excelente vista da área externa. Outro exemplo é a utilização de telhas translúcidas em aberturas no teto, que garantem uma excelente entrada de luz. Também é uma ótima opção o método zenital, que oferece uma iluminação bem disseminada de acordo com o formato da sua abertura.

Outra sugestão é atentar-se ao tamanho da casa, fazendo relação com a quantidade de pessoas que vão estar hospedadas. Portanto, é importante que se tenha um quarto a mais. Caso o proprietário não queira uma casa cheia de quartos, podem ser usados móveis multiuso, como sofá-cama e bicamas.

Além de todas essas dicas, é indicado que seja utilizado materiais resistentes - que não precisem de manutenções constantes. Precisam oferecer também facilidade na limpeza, para evitar ficarem manchados com o acúmulo de sujeira e não se desgastarem facilmente. A Audax Construções conta com uma equipe especializada para indicar quais as melhores opções para o seu projeto.

Hab Consumo consciente! Como sua obra pode economizar água

25.04.2018


Foto: Jim Van Gundy/divulgação

Como ocorrem crises de água em muitas partes do mundo, evitar o desperdício é de extrema importância. A construção civil tem papel fundamental nessa questão. Afinal, o mercado oferece diversas opções que ajudam a economizar água e reutilizá-la. A reutilização pode ser feita com água da chuva ou até mesmo aquela que você deixa cair enquanto espera o chuveiro aquecido por gás esquentar.

Um sistema de reaproveitamento pode ocorrer em cisternas ou em tanques subterrâneos. A água da chuva, por exemplo, precisa do auxílio de calhas para ser direcionada até uma cisterna. Há a necessidade de filtros para separar o material que possa vir junto com o líquido. Esse elemento só pode ser utilizado para fins não potáveis, como lavação de carros, pátios e regar jardins e hortas.

Além disso, se tiver um amplo espaço na residência, é possível construir um reservatório doméstico. Esse sistema serve para reutilizar a água do chuveiro e da máquina de lavar roupas. Para realizar essa decantação, é essencial que tenha clorador, uma bomba e uma caixa de areia – economizando até 90% da água do banho.

Outra que pode ser aproveitada também é a água das piscinas, que muitas vezes acabam sendo esvaziadas de maneira incorreta. Em épocas mais quentes, as pessoas enchem suas piscinas, gastando entre 5 mil a 20 mil litros de água – realizando a troca frequentemente. Sendo assim, a água pode ser reutilizada por meio da instalação de um reservatório na saída de limpeza – passando por uma peneira fina – fazendo com que ela não vá para o esgoto e seja coletada.

Mudanças como essas ajudam o meio ambiente e evitam o desperdício, o que acaba gerando economia na conta. A Audax Construções conta com uma equipe especializada para te ajudar na escolha de qual sistema de reutilização melhor se adequa ao seu projeto.

Hab Os cuidados com imóveis litorâneos

28.03.2018


O sonho de muitas pessoas é ter uma casa próxima ao mar ou em cidades litorâneas – seja para morar ou passar as férias. Porém, esses imóveis precisam de cuidados extras na hora de escolher os materiais. Para isso, vamos dar algumas dicas que vão ajudar a fazer as melhores escolhas.

Para evitar que os indesejáveis mofos comecem a aparecer, é indicado usar tintas antifúngicas. Em ambientes externos, as tintas acrílicas duram cerca de três anos e a elastomérica de cinco a seis anos, oferecendo durabilidade extra. Para a área interna, as melhores opções são as acrílicas semibrilhosas, por também amenizarem visualmente a ação da maresia.

Outra dica é usar esquadrias de PVC e alumínio, por sua alta resistência à radiação UV. Além disso, os perfis não sofrem alterações na cor, corrosão ou apodrecimento com as mudanças climáticas. Em janelas e portas de alumínio, é aconselhado que se tenha pintura eletrostática a pó ou anodização, garantindo que não suje com facilidade.

Alguns tipos de madeira demandam maiores cuidados, com a aplicação anual de verniz. Contudo, não existe um verniz totalmente à prova de maresia – mas o mais indicado é o náutico. Em pisos e paredes, aconselha-se usar como revestimento pastilhas e porcelanatos – por serem resistentes – assim como as telhas de fibrocimento – que devem estar esmaltadas.

Outra sugestão valiosa é trocar as peças metálicas, como puxadores, maçanetas, grades e guarda-corpos, por materiais que não oxidam. Como por exemplo, usar o PVC ou aço inoxidável, pois assim não será preciso realizar a troca constante. É importante que estejam com esmalte sintético, que cria uma camada que protege dos efeitos da maresia. A Audax Construções conta com uma equipe especializada para ajudar a escolher a melhor solução de materiais para esses projetos.

Hab Muros que valorizam o projeto

11.07.2017


O uso de muros em residências remonta aos primórdios da humanidade. Inicialmente, tinham a função de proteger contra a entrada de invasores, auxiliando também na determinação dos limites de cada terreno. Com o passar do tempo, ganharam também a missão de incrementar a estética da casa, contribuindo na beleza do lar como um todo.

No Brasil, os muros de alvenaria tornaram-se os mais presentes com a expansão do uso do concreto. Entretanto, diversas outras soluções surgiram e diversificaram a maneira de cercar o imóvel. As grades, por exemplo, sempre foram opções de grande utilização. Podem ser feitas de vergalhões corrugados ou lisos, perfis, tubos metálicos, alumínio, peças de madeira, entre outros, que podem variar em dimensões, orientações, desenhos e até composições de materiais diversos. Esse tipo de produto deve sempre estar de acordo com o projeto arquitetônico, mantendo a harmonia do conjunto.

Outra possibilidade é usar gradis. São comprados prontos e parafusados entre si, e ficam ótimos quando associados a determinados tipos de vegetação. Há ainda os alambrados, que não costumam ser caros e podem ser erguidos rapidamente. São perfeitos para o controle de animais e permitem muita visibilidade, além de boa iluminação e ventilação. São muito presentes também as chapas perfuradas nos portões, possuindo inúmeros modelos, variando desde aspectos bastante transparentes até os completamente fechados.

Em um país como o Brasil, dono da maior biodiversidade do mundo, não é uma surpresa a grande utilização de cercas vivas. Sempre foram sucesso na Europa, e por aqui não seria diferente. É uma solução econômica e sustentável, que pode garantir um isolamento visual eficiente, bem como efeito estético cativante. Deve-se utilizar plantas que tenham grande volume de copa desde a base do tronco, como é o caso do pinheirinho e do sansão do campo, que chega a ter 300 espinhos por metro quadrado e pode rapidamente atingir dois metros de altura. Independentemente da espécie selecionada, é preciso ter cuidados rotineiros com plantio, adubo e rega, mantendo sua estrutura segura e saudável.

Seja qual for o modelo escolhido, é importante lembrar que o fechamento do terreno pode estar sob regulamentação de legislações específicas. Em zonas urbanas, deve-se checar o código de obras do município no que se refere às dimensões permitidas para os muros. A Audax Construções presta assessoria completa nesse sentido, trazendo informações valiosas tanto na execução quanto na escolha dos materiais e na elaboração do projeto.

Hab Dicas valiosas para escolher piso

29.06.2017


Embelezar o chão dos ambientes é algo que demanda conhecimento sobre os diversos tipos de pisos. Entretanto, são tantas opções existentes no mercado que se surgem dúvidas na hora de escolher. Cada um possui características específicas que os tornam ideais em determinados tipos de projeto, variando em seu desempenho, aplicação, tamanhos e, claro, estética.

Um dos mais famosos é o porcelanato. A grande variedade de modelos é um dos fatores que o faz ficar entre os mais pedidos para os projetos de interiores. O modelo, além ser considerado um dos mais belos, tem diversas variedades de acabamento. O polido é o ideal para quem busca brilho, já que essa é uma de suas principais características. Entre as vantagens está a resistência, baixa absorção de água e facilidade na limpeza. Já o acetinado tem menos brilho, sendo o fosco muito indicado para áreas molhadas. Sua resistência a arranhões é superior ao polido. Há ainda o porcelanato esmaltado, que se assemelha ao piso de cerâmica, e o amadeirado, que imita os veios de madeira – trazendo aconchego à proposta decorativa.

O piso de cerâmica talvez seja a opção mais conhecida. O motivo é grande gama de opções, aumentando as chances de encontrar um modelo que agrade diferentes gostos e necessidades. A facilidade de limpeza e manutenção também colabora nessa questão. Entretanto, é preciso verificar o quesito resistência à abrasão. Aqueles com resistência mais baixa são indicados apenas para paredes, ou para áreas de pouca circulação – enquanto os mais altos devem ser usados em locais de uso intenso, como ambientes comerciais.

Sempre em alta, o piso de madeira segue como um dos queridinhos. Traz aconchego e conforto para o lar, além de ser muito belo e agradável. Para quem não dispensa o uso de um piso de madeira com tábuas corridas, o assoalho é a opção perfeita. Ele é executado com madeiras legalizadas que são instaladas lado a lado, e podem ser fixados diretamente no contrapiso ou sobre uma estrutura de madeira, conhecida como barrote. Porém, costuma fazer um pouco mais de barulho conforme o andar.

Os amantes dos tons amadeirados têm ainda a opção do piso laminado. É criado a partir de madeira aglomerada, e por isso o custo sai mais em conta. A instalação é realizada com as peças lado a lado, o que torna o processo rápido. No entanto, a limpeza requer alguns cuidados, já que não pode ser lavado, devendo receber apenas um pano úmido. O mesmo acontece com o piso vinílico. Concebido a partir de PVC, pode ser uma opção para quem quer um modelo amadeirado, não sendo indicado para áreas molhadas como o banheiro.

Também feita de PVC, a manta vinílica é como uma manta que é esticada na superfície a ser revestida. Ela permite diversos acabamentos, que podem variar em modelos com ou sem brilho, sem junção entre as peças e até mesmo que simulem madeira ou cores sólidas. A vantagem desse tipo de material é a facilidade de limpeza e possibilidade de aplicar em áreas úmidas. Empresas como a Audax Construções são capazes de indicar quais as soluções mais adequadas para cada projeto, garantindo alto desempenho e requinte nos ambientes.

Audax Construções

© 2016. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Demand Tecnologia