Blog

Dicas para construir piscinas

Compartilhar no Facebook Tweetar
31.08.2017


Não falta tanto tempo assim para começar as estações mais quentes do ano. Por isso, quem gosta de ter uma piscina em casa, deve pensar desde já em sua construção. O primeiro passo é fugir do "faça você mesmo", ou então de profissionais sem grande qualificação. Afinal, em piscinas, qualquer erro pode ser crucial.

Em primeiro lugar, deve-se levar em conta o terreno onde a piscina será construída. Se é aterro, barranco, se tem presença de lençol freático ou se é muito arenoso. É preciso avaliar também a presença de pedras, tendo em mente que sua execução vai depender do terreno onde estará apoiada. O ideal é fazer uma sondagem prévia que vai determinar a composição do solo. Mas essa análise geralmente é feita durante a escavação, no momento em que já está demarcada a piscina e começam os trabalhos de construção.

Na maioria dos casos, as piscinas são executadas em concreto armado, sendo construídas com blocos de material cimentício, malha de ferro dupla, concreto usinado, argamassa e impermeabilizante. Há ainda o revestimento, peças de acabamento, equipamentos para recirculação e filtragem, além de rede hidráulica e elétrica.

Entretanto, atualmente as piscinas vêm ganhando extras que as deixam mais imponentes e versáteis, fazendo parte de projetos arquitetônicos de destaque. Um deles é o aquecimento. Existem diversos tipos de aquecedores. Um dos mais utilizados é o elétrico, que gera calor a partir de um motor. Há também o movido a gás, instalado abaixo do piso, e os solares, com placas no chão ou teto, que captam a energia do sol e enviam calor para a água.

Outro diferencial tem sido as bordas infinitas. Elas dão a impressão de que a piscina não tem fim, como se não tivessem borda para conter a água. É comum ver piscinas com borda infinita em terrenos em declive ou locais altos com uma vista privilegiada – especialmente em terrenos próximos ao mar, onde a piscina e o oceano parecem se tornar um só dependendo do ponto de vista. Um dos métodos de construção nesse sentido é fazer uma margem inclinada, formando uma pequena rampa que fica parcialmente submersa na água. O ideal é ter, além dessa pequena rampa, mais uma área de escoamento da água, logo após a borda – garantindo o efeito desejado.

Um toque de classe ao conjunto pode ser dado através de um projeto luminotécnico. A melhor opção é prever essa questão ainda na fase de planejamento, evitando desperdício de tempo e de materiais. Empresas como a Audax Construções estão aptas a prestarem a melhor assessoria nesse sentido, oferecendo um resultado belo, seguro e funcional.


Audax Construções

© 2016. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Demand Tecnologia